Conectar-se

Esqueci minha senha

Top dos mais postadores
Christine_Black (10)
 
Gabi Maia (1)
 

Estatísticas
Temos 5 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Skyniu

Os nossos membros postaram um total de 10 mensagens em 7 assuntos

O porquê de sermos contra a reprodução não responsável!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O porquê de sermos contra a reprodução não responsável!

Mensagem por Christine_Black em Dom Out 11, 2015 1:50 am

O fórum Toca Do Hamster opõem-se à reprodução caseira por diversos motivos, todos eles extremamente sérios.

1 – Falta de motivo e objectivo

A reprodução é uma coisa séria, reproduzir por achar que é fofo ou porque quer dar algum a alguém conhecido é o mesmo que brincar com vidas, você reproduziria para dar o seu filho à sua melhor amiga? Você arriscaria a sua vida com um agravidez e um parto que pode-te matar por tal coisa?
Com os hamsters ocorre o mesmo, cada gravidez e cada parto são um risco à saúde da fêmea, podendo mesmo acabar com a sua vida ou retirar-lhe meses de vida, o desgaste de uma ninhada e em especial para um animal tão pequeno e territorial é enorme!
Nenhum criador minimamente sério e com provas do seu trabalho dadas iria reproduzir uma fêmea só porque sim, criadores sérios só reproduzem os seus animais com um motivo e um objectivo válido para tal, como por exemplo a melhora morfológica, ou de alguma cor em especial, ou seja, apenas contribuindo para o melhoramento da espécie.
Se não pretende melhorar a espécie ao criar animais mais saudáveis e correctos,então não force a sua fêmea a algo tão doloroso que lhe pode tirar a vida, isso é cruel e totalmente desnecessário.

2 – Hamsters vivem mais e mais felizes sem contacto com outros hamsters

Resumo, o contacto até mesmo para a reprodução é stressante para os hamsters.
Ao contrário do que as pessoas pensam, hamsters nem nenhum outro animais têm a necessidade de se reproduzir, eles o fazem por puro instinto, apenas golfinhos têm relações sexuais por prazer, por isso, não, a sua hamster não precisa de engravidar pelo menos uma vez na vida para ser mais saudável e feliz, é precisamente o contrário.

3 – Falta de estudos

Infelizmente este é um ponto que muitos se esquecem: O estudo.
Você acha que aqueles criadores alemães por exemplo conseguiram os seus lindos hamsters em uma ninhada qualquer, cruzando qualquer fêmea com qualquer outro macho? Desengane-se.
Criadores sérios estudam por anos o animal ou raça que estudam, seja hamsters,cães ou gatos, o estudo é essencial e a fonte de tudo o resto para uma reprodução saudável e sem riscos.
É de extrema importância o estudo de genética, morfologia, saúde, comportamento e linhagem, é necessário saber o standart para cada cor, tipo de pelo, padrões e espécie.
Como se não fosse o suficiente para estudar, é importante estudar igualmente a manutenção normal do hamster, assim como os cuidados certos a ter antes,durante e após uma gravidez e amamentação, sendo a alimentação de extrema importância.

Um dos grandes motivos pelos quais os hamsters no Brasil morrem mais cedo e têm tantos problemas de saúde é devido a este ponto, falta de estudo e selecção rigorosa.
Por vezes há dois hamsters que até são excelentes em todos os pontos, no entanto, nem sempre é sinal que devem ser reproduzidos um com o outro, há diversas coisas que podem tornar um casal de hamsters excelentes incompatível,tais como genes letais, se ambos tiverem o mesmo gene letal, a sua reprodução é proibida e mais uma vez alerto a importância do estudo de genética para evitaro sofrimento da mãe e das vidas que nascem do seu ventre, por este motivo, não só é importante o estudo, mas também a selecção rigorosa de exemplares.
Um bom exemplo de gene letal é o Light Grey, que quando reproduzido dois exemplares da mesma cor, os bebés morrem no útero da mãe.

O tipo de corpo é igualmente de extrema importância, pois o tipo de corpo é na minha opinião o ponto mais sério juntamente com a saúde e o temperamento.

4 – Contribuição para o número de animais abandonados

Pense em quantos hamsters poderiam arranjar lar se você não tivesse reproduzido os seus hamsters? Pense que 18 (conforme a espécie, os Sírios podem ter até 18!) hamsters abandonados ou que já têm o azar de já cá estar neste mundo poderiam arranjar donos no lugar dos seus 18 que você mesmo reproduziu.
É assim que o abandono funciona, porque sim, hamsters também são abandonados diariamente, a única diferença é que não havendo ONG nem associações que os acolhem, os mesmos são simplesmente mortos ou jogados na rua.
Portanto, mesmo não tendo essa noção, a reprodução caseira contribui para o número de animais abandonados.
Se a ninhada não contribuir para a melhora da espécie, irá contribuir para esta triste realidade.

5 – Falta de linhagem

A verdade é que a maioria das pessoas adquire os seus hamsters em pet shops, ou seja, a ascendência desses hamsters é totalmente incógnita.
Hamsters com ascendência incógnita já mais deverão reproduzir-se, pois o estudo da linhagem de cada exemplar é de extrema importância.
Não saberemos qual a genética exacta desse exemplar, nem sabemos se na sua linhagem há problemas de saúde genéticos, outro ponto de extrema importância éo facto de que muitos hamsters vendidos em pet shops são filhos de cruzamentos consanguíneos.

6 – Híbridos

Em Portugal a situação embora não tão negra quanto no Brasil, os híbridos são cada vez mais comuns, raramente lojas de animais vendem animais puros nos dias que correm, por esse motivo se o seu hamster anão russo não foi comprado num bom criador (e não estou a falar dos do OLX), é quase de certeza um híbrido.
No Brasil, todos os Anões Russos são híbridos, até mesmo os que se parecem tanto a Campbells, ainda não vi nenhum ao qual pudesse avaliar como puro.
Por esse motivo, a reprodução responsável de anões russos no Brasil é basicamente impossível sem importações, híbridos já mais deverão ser reproduzidos, pois estes além de já serem mais frágeis, têm também uma grande tendência a problemas neurológicos.
Os híbridos ocorrem apenas na espécie anão russo.

7 – Após amamentação

Após a amamentação é de extrema importância que os bebés sejam separados em gaiolas individuais, após os 30 dias é realmente muito importante estarem todos separados!
Infelizmente a maioria dos criadores não têm condições para comprar uma gaiola adequada para cada um dos bebés, por esse motivo, decidi acrescentar este ponto ao nosso arquivo para servir de aviso.
NÃO entregue de maneira alguma os seus bebés a uma pet shop, pois o seu futuro é totalmente incerto.

8 – O resultado das criações irresponsáveis

Infelizmente a maioria dos criadores caseiros não ficam sabendo, pois após venderem já não se importam mais, mas a verdade é que a maioria dos hamsters acaba desenvolvendo sérios problemas, entre eles motores, neurológicos ou simplesmente tumores, todos eles genéticos.
O seu sistema pode também enfraquecer, o que torna o animal mais aberto a apanhar doenças graves.
Os hamsters podem até parecer bem enquanto bebés, mas a verdade é que a maioria dos problemas genéticos aparece somente com a idade, alguns infelizmente já nascem até mortos, outros já com esses problemas, mas a maioria desenvolve-os com a idade.
É comum ver sírios extremamente pequenos com morfologia de “rato” no Brasil (e infelizmente já em Portugal também), frutos destas reproduções, nenhum criador sério reproduziria tais animais, até porque quanto mais pequena a fêmea, mais chances de morrer terá.
Quantos hamsters mais precisaram de sacrificar para entender que a reprodução caseira é a maior vilã não só para o abandono de animais, mas também para a má e frágil saúde dos animais que vemos diariamente?


Seja consciente, não reproduza os seus hamsters.
avatar
Christine_Black
Admin
Admin

Mensagens : 10
Data de inscrição : 10/10/2015
Idade : 25
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário http://tocadohamster.forumeiros.eu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum